Malala Yousafzai

"a jovem mais corajosa do mundo"

A notícia que passou na TVI

 

A jovem paquistanesa Malala Yousafzai, no dia 12 de julho de 2013, lançou na ONU um apelo à comunidade internacional para garantir "educação a todas as crianças", afirmando que os talibãs não a vão calar.

"A 9 de outubro de 2012 os talibãs dispararam contra mim. Pensaram que com balas me calariam para sempre, mas falharam", disse a jovem num discurso na ONU por ocasião do seu 16º aniversário.

Acompanhada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e pelo ex-primeiro-ministro britânico Gordon Brown, atual enviado especial das Nações Unidas para a educação, a jovem paquistanesa, com um véu cor-de-rosa, afirmou que continua a ter as mesmas ambições, esperanças e sonhos e voltou a pedir "educação para todos".

"Os livros e as canetas são as nossas armas mais poderosas. Um livro e uma caneta podem mudar o mundo", declarou Malala, considerando que "os extremistas continuam a ter medo dos livros".

"Hoje não é o dia de Malala, é o dia de todas as mulheres, de todos os rapazes e raparigas que levantaram a voz para defender os seus direitos", disse a jovem, acrescentando: "não estou aqui para falar de vingança pessoal contra os talibãs (...) Estou aqui para defender o direito à educação para todas as crianças".

Malala Yousafzai foi apresentada por Gordon Brown como "a jovem mais corajosa do mundo".

Fonte: http://www.jn.pt